Notícias

Sá Marques pede transferência de posto policial do João Paulo para o calçadão do bairro

Na sessão ordinária desta quarta-feira (12), o vereador Sá Marques subiu à tribuna para pedir às autoridades competentes que removam o posto policial do João Paulo, atualmente localizado próximo à Escola Municipal Cívico-Militar Duque Caxias, e o coloquem no calçadão do bairro, onde hoje fica o Viva Cidadão.

A solicitação se dá pelo crescente número de crimes praticados na região, contra moradores e comerciantes.

No discurso, o parlamentar relembrou o assassinato de um jovem identificado como Pablo, que foi morto a tiros nessa terça-feira (11), nas proximidades da agência da Caixa Econômica Federal, no João Paulo.

“Ontem, um jovem inocente, trabalhador, que estava pintando uma casa, foi covardemente assassinado. É difícil, como membro inativo da segurança pública, ocupar esta tribuna para falar da situação da segurança. Liguei para o competente delegado Marcone Barros, pedindo agilidade nas investigações, e ele prontamente atendeu”, afirmou.

Sá Marques afirmou que há muito tempo vem reforçando a urgência de que o posto policial do João Paulo seja transferido para o calçadão do bairro, como forma de colocar os agentes no centro das atividades criminosas.

“Não é de hoje que eu bato nessa tecla de que o posto vá para o centro da evolução das atividades, que é o calçadão, onde é o Viva. Se as atividades criminosas se concentram naquela região, é evidente que o policiamento ostensivo tem que ir para aquela área”, destacou.

O parlamentar também pontuou que, só no último mês, cerca de 7 assaltos foram registrados contra grandes comerciantes do bairro. “Na semana passada levaram de um comerciante R$ 253 mil às 3h da manhã, sem arrombamento. Algo precisa ser feito. A qualquer momento um comerciante poderá ser assassinado ali”, ressaltou.

Sá Marques afirmou que sabe como é passar por uma situação de violência, porque já foi vítima. “Eu já fui vítima de assalto, sei o que é uma arma na cabeça. Tinha saído dessa casa quando sofri um assalto e, por pouco, não tive um problema mais sério. Por isso, venho aqui hoje clamar

à Secretaria de Segurança Pública para que o posto seja mudado de lugar, para que haja maior intensidade no combate ao tráfico de drogas e homicídios”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *