Rodrigo Maia revoga a própria decisão e Thiago Bardal será ouvido nesta terça-feira na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara

O presidente da Câmara dos deputado, Rodrigo Maia (DEM), revogou uma decisão proferida por ele na segunda-feira(1/07) de um recurso interposto pela deputada Perpétua Almeida(PCdoB), do Acre, que tentava impedir a ida e a presença do ex-delegado Thiago Bardal na oitiva que será realizada hoje na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados em Brasília. Com a revogação do ato, o presidente da Câmara Rodrigo Maia mantém a oitiva de Thiago Bardal e confirma que ele pode ser ouvido na Comissão.

O deputado Federal Aluisio Mendes autor do requirimento que solicitou que a Comissão de Segurança da Câmara ouça Thiago Bardal e o delegado Ney Anderson em circunstância de uma série de denuncias que podem abalar estruturas palacianas, informou hoje pela manhã, no programa Nova Manhã da Rádio Nova FM que Thiago Bardal será ouvido por videoconferência. Segundo Aluisio Mendes o PCdoB tentou de todas formas evitar o depoimento do delegado que encontra-se preso. Por não ter viajado a Brasília, Bardal será ouvido a partir da sede da Polícia Federal aqui em São Luís onde está custodiado e fará esse depoimento por vídeo.

O Deputado Aluisio Mendes informou ainda, que irá propor a formação de uma comissão especial de Segurança Pública que virá ao Maranhão, para ouvir pessoalmente Thiago Bardal.

Aluísio Mendes assim declarou: “Tentativa absurda do PCdoB nacional de impedir o depoimento de Thiago Bardal, eles insistiram pelo cancelamento. Mas já recorremos e ele (Rodrigo Maia), voltou atrás na sua decisão. Será por videoconferência na sede da Polícia Federal e Ney Anderson será ouvido presencialmente. Uma comissão especial de segurança pública irá ao Maranhão ouvi-lo pessoalmente também, para que ele possa nos dizer o que tanto assusta ao governador Flávio Dino. Uma audiência pública vai ocorrer no Senado Federal, para esclarecer esses fatos gravíssimos”. 

Ressaltamos que está mantida para hoje, na Comissão de Segurança da Câmara Federal, às 16h30, a oitiva do delegado Ney Anderson. Já Bardal, como informamos anteriormente, será ouvido por videoconferência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: