Notícias

Polícia Rodoviária Federal flagra dois casos de motoristas embriagados em Açailândia/MA

Na noite de ontem (25), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Açailândia/MA, flagrou dois casos de embriaguez na condução de veículo automotor durante fiscalizações realizadas na BR-222. Em um dos casos, o motorista realizava transporte de produto perigoso e tentou fugir da fiscalização.

A primeira ocorrência foi registrada durante uma ronda de policiamento ostensivo nas proximidades do km 667 da BR-222, em Açailândia (MA). Os policiais avistaram uma caminhonete transportando um tanque com produto perigoso na carroceria. Ao receber a ordem de parada, o condutor desobedeceu e empreendeu fuga em alta velocidade, sendo necessário um acompanhamento tático. O motorista realizou manobras perigosas, forçando passagem entre veículos e colocando em risco outros motoristas na via.

Após uma fuga que incluiu a entrada em uma via vicinal e a condução por ruas estreitas, a equipe da PRF interceptou o veículo. O condutor resistiu à abordagem e precisou ser imobilizado com o uso de algemas. Ele foi submetido ao teste de etilômetro que resultou no valor de 0,42 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Sendo assim, o motorista foi detido e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil em Açailândia/MA, pelos crimes de embriaguez ao volante e desobediência.

                Ocorrência de embriaguez na condução de veículo automotor em Açailândia/MA

Ainda na mesma noite em Açailândia (MA), uma equipe da PRF abordou um motociclista que apresentava sinais visíveis de embriaguez, como olhos avermelhados e fala desconexa. Ao ser solicitado a realizar o teste do etilômetro, foi confirmada a presença de 0,37 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Diante do crime de embriaguez na condução de veículo automotor, ele foi encaminhado para a Polícia Civil local para os procedimentos legais cabíveis.

                Ocorrência de embriaguez na condução de veículo automotor em Açailândia/MA

A embriaguez ao volante gera uma série de riscos significativos, tanto para o motorista quanto para os outros usuários da rodovia. A habilidade do condutor de processar informações, tomar decisões rápidas e coordenar movimentos fica comprometida, aumentando drasticamente o risco de acidentes. Atraso nos reflexos, visão turva e redução da percepção de distância são apenas algumas das consequências físicas da embriaguez. Além disso, o julgamento do motorista também é afetado, levando a comportamentos de risco, como ultrapassagens perigosas e velocidade excessiva. Esses fatores combinados podem resultar em colisões graves, lesões graves e até mesmo fatalidades, tornando a condução sob a influência do álcool uma das principais causas de sinistros no trânsito em todo o mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *