“O aumento não veio das refinarias, mas sim de alteração feita por Flávio Dino no preço de referência dos combustíveis para cobrar ICMS”, diz deputado Wellington

Após coletar informações durante reunião da CPI dos Combustíveis, o deputado estadual Wellington do Curso veio a público esclarecer a verdade dos fatos quanto ao aumento no preço da gasolina que foi identificado pelos consumidores na última semana. O preço médio da gasolina que estava fixado em R$ 4,86 subiu para R$ 5,14, enquanto que o Diesel S10 que estava por R$ 3,88 foi para R$ 4.05. Todos esses aumentos foram ocasionados por alteração feita pelo governador Flávio Dino nos preços de referência dos combustíveis para cobrar ICMS. É o que comprova o Ato Cotepe de número 17, publicado no Diário Oficial da União pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

Ao esclarecer os fatos, o deputado Wellington enfatizou que não houve nenhum aumento nas refinarias que pudesse justificar esse reajuste pelo governador Flávio Dino, sendo inadmissível que se culpe outras pessoas pela alta no preço dos combustíveis.

“Estamos aqui com o Ato Cotepe nº 17 em que fica claro que o Governo do Maranhão contribuiu para aumentar mais ainda os preços de referência dos combustíveis para cobrar ICMS. Inicialmente, o preço médio da gasolina que estava fixado em R$ 4,86 subiu para R$ 5,14, enquanto que o Diesel S10 que estava por R$ 3,88 foi para R$ 4,05. Querem, no entanto, dizer que o aumento sentido na última semana veio das refinarias dos postos de combustíveis. Mentira! O aumento não veio das refinarias, mas sim de dois fatores: alteração feita por Flávio Dino no preço de referência dos combustíveis para cobrar ICMS e aumento do preço do etanol, por conta da entressafra. Isso não é uma afirmação minha, mas sim algo que está divulgado no Diário Oficial da União. É muito fácil querer culpar refinaria ou até mesmo donos de postos, sendo que também se tem grande responsabilidade pelos sucessivos aumentos. O meu compromisso é com a verdade e, por isso, venho aqui esclarecer essa situação aos maranhenses, que são os mais penalizados”, disse o deputado Wellington.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: