Flávio Dino anuncia desapropriação de hospital particular de São Luís e gera revolta em proprietários

No dia 31 de agosto, o governador Flávio Dino (PCdoB), revelou que está desapropriando o Hospital das Clínicas Integradas (HCI), hoje mais conhecido como Hospital de Cuidados Intensivos. A unidade hospitalar particular foi alugada em março desse ano pelo valor de R$200 mil por mês ao longo de um período de seis meses. No entanto, agora o Governo do Maranhão editou um decreto anunciando a intenção de incorporar o imóvel de forma “amigável ou judicial” à rede hospitalar de saúde pública do estado.

O HCI é de propriedade de um complexo número de sócios e alguns dos médicos que tem participação no negócio reagiram de forma negativa a informação. De acordo com um dos proprietários, o Governo do Maranhão está oferecendo R$18 milhões pelo hospital, o valor seria apenas 20% do valor de mercado que ele possui.

O médico que é um dos proprietários do HCI, informou que a maior parte dos sócios não aceita esse valor e que deve judicializar a desapropriação, caso seja mantida a proposta de R$18 milhões.

O secretário de Saúde, Carlos Lula, informou que ainda não foi apresentada ainda uma proposta aos médicos, mas que um estudo está sendo feito para que não ocorra a necessidade de desapropriação, mas sim a compra do HCI.

“Temos a informação que os médicos querem vender o hospital”, informou Carlos Lula. O titular da SES revelou que nessa semana deve conversar com os advogados dos proprietários do HCI para encaminhar um acordo amigável.

Lula afirmou que a aquisição do HCI é complexa, pois o hospital possui muitos sócios e uma infinidade de dívidas. Inclusive, a pedido dos proprietários, nunca houve o pagamento das parcelas do valor de R$200 mil do aluguel, pois houve uma enxurrada de pedidos de bloqueio da verba para pagamento das dívidas do hospital particular.

O aluguel do HCI terminará em setembro e deve ser renovado, uma vez que dificilmente a negociação da venda ou a desapropriação deve ser concluída em breve, pelo contrário deve se arrastar por um bom período.

Caso venha ser incorporado a rede estadual de saúde, o HCI vai se chamar Hospital Humberto Coutinho. “Será uma espécie de Carlos Macieira 2 com 200 leitos entre clínicos e de UTI”, informou Carlos Lula.

Segundo o governador, o hospital já tem até um novo nome: Hospital Humberto Coutinho, em homenagem ao ex-presidente da Assembleia Legislativa.

“Estamos promovendo a desapropriação do HCI para transformá-lo em um hospital que eu estou denominando de Hospital Humberto Coutinho. Vai ser um novo hospital estadual, dedicado a cirurgias, ampliando a nossa capacidade [de atendimento] após, claro, o coronavírus terminar”, afirmou o governador.

O HCI foi inaugurado em 2017, porém nunca teve um funcionamento constante e chegou a permanecer fechado por um bom período. Em 2019, o Hospital São Domingos encaminhou uma proposta para aquisição da unidade hospitalar, mas não prosperou. O hospital despertou o interesse de outros grupos, porém nenhum negócio foi concluído.

Além do HCI, o Governo do Maranhão alugou a Clínica São José que seguirá alugada e o Hospital Real que já foi devolvido aos proprietários.

Por Diego Emir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: