Dr. Érico Cantanhede faz apelo sobre o uso precoce da hidroxicloroquina e ambulatórios de campanha

Na guerra contra o coronavírus pelo mundo, estratégias, estudos e protocolos estão entrando em evidência. Aqui no Maranhão não se sabe pontualmente, claramente quais as estratégias e protocolos de tratamento a rede pública do estado adotou.

Daí a sugestão do experiente médico Dr. Érico Cantanhede para a Secretaria de Estado da Saúde, no sentido de garantir uma melhor assistência, atenção e resolutividade nos casos de pessoas com coronavírus e até mesmo uma redução no quantitativo de mortes pela covid19 no Maranhão.

Dr. Érico Cantanhede sugere que sejam implantados ambulatórios de campanha com apoio da Polícia Militar e do Exército, com equipe multidisciplinar com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e farmacêuticos, em pontos estratégicos da ilha como nos Terminais de integração espalhados pela cidade como da Praia Grande no centro, Cohab, Cohama, Maracanã, Cidade operária além de pontos estratégicos em outros bairros, onde os pacientes com sintomas leves a moderados, ou seja, sem dispneia(dificuldade de respirar) sejam triados, atendidos, fizessem o teste rápido e um ECG, eletrocardiograma e logo dali sairiam com a medicação preconizada pelo Ministério da Saúde, como a hidroxicloroquina e azitromicina para tratamento imediato o que levaria a uma evolução satisfatória dos mesmos e evitaria certamente uma peregrinação das pessoas às UPAS e demais hospitais e principalmente diminuindo a mortalidade da nossa população.

Dr. Érico Cantanhede acredita que essas estrategias e estruturas seriam valiosas nesse momento de guerra, principalmente para vidas de muitas pessoas que estão com sintomas iniciais e por não apresentarem um quadro grave da doença não são acolhidas nas unidade de referência, voltam para casa sem o atendimento e tratamento adequado e depois, retornam já em estado de saúde bem grave para as unidades as quais estão em colapso por falta de leitos e UTI’s, unidades que estão recebendo dezenas de pessoas infectadas pelo coronavírus  e estão indo a óbito em curto espaço de tempo pela ação rápida e letal do vírus no organismo.

Vale lembrar que em vários estados como os vizinhos Piauí e Ceará e grandes redes de Hospitais com Sírio-Libanês, Rede Prevent Senior já foi adotado o protocolo de tratamento com o Hidroxicloroquina. Muitos pacientes com o vírus que fizeram o uso da hidroxicloroquina apresentaram melhora no quadro clínico em seis dias. E mais: quando ela foi combinada com o antibiótico azitromicina, o fim dos sintomas foi ainda mais rápido.

A ideia pertinente do médico Érico Cantanhede está ai, seria interessante discutir ou pelo menos ouvir de forma técnica essa sugestão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: