SEMUSC, SEMMAM e Comitê Gestor de Limpeza Urbana fiscalizam descarte irregular de lixo doméstico em bairros da capital

As Secretarias Municipais de Segurança com Cidadania (Semusc), do Meio Ambiente (Semmam) e o Comitê Gestor de Limpeza Urbana (CGLU) realizaram, nesta quarta-feira (3), uma operação para combater o descarte irregular de lixo doméstico na capital maranhense. A operação começou logo nas primeiras horas em dois locais: Residenciais Ecotajaçoaba e Albino Soeiro, que ficam na Zona Rural de São Luís.

Nos locais visitados, as equipes do Grupo de Proteção Ambiental (GPA) da Guarda Municipal de São Luís e os fiscais observaram uma grande quantidade de lixo produzido nas residências e descartado em locais inapropriados, comprometendo o meio ambiente e colocando em risco os próprios moradores.

De acordo com informações divulgadas pelas equipes, os guardas municipais do Grupo de Proteção Ambiental (GPA), vinculado à Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), constataram a veracidade das denúncias enviadas sobre o lançamento de lixo produzido nas residências de maneira imprópria, o que compromete o meio ambiente e coloca em risco os próprios moradores.

Apesar das diligências, os autores do crime ambiental não foram identificados, providências serão tomadas para coibir essas práticas criminosas, por meio da fiscalização mais rigorosa. Ademais, o GPA, o Comitê e a Semman realização uma limpeza nos locais visitados.

Outros pontos da cidade serão fiscalizados nos próximos dias. “O descarte irregular de lixo doméstico é crime ambiental. Além disso, provoca doenças contagiosas, pois os transmissores são atraídos pelos materiais jogados inadequadamente nas ruas. A nossa Guarda Municipal está trabalhando com afinco para evitar essa prática”, comentou o secretário da SEMUSC, Marcos Affonso.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: