Profissionais de unidades municipais de saúde de São Luís participam de capacitação ministrada pelo Hospital Oswaldo Cruz

Os profissionais que atuam nos hospitais municipais da Prefeitura de São Luís, Socorrão I e da Mulher, participaram nesta sexta-feira (19) de um curso de capacitação ministrado pelo Hospital Oswaldo Cruz. O objetivo foi promover iniciativas que impactem positivamente na melhoria do fluxo interno, no tratamento com o paciente e seus familiares, viabilizando a diminuição no tempo de internação e, ao mesmo tempo, a eficácia na assistência.

A atividade – que ocorreu por videoconferência – fez parte de parceria entre as unidades de saúde municipais e o Oswaldo Cruz, que implementa de forma exitosa com o Município o projeto Reestruturação de Hospitais Públicos (RHP), uma contribuição da rede privada para a gestão de hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS).

Do Socorrão I participaram da capacitação profissionais de diferentes especialidades, que receberam orientações da facilitadora do Oswaldo Cruz, Patrícia Santesso. Ela falou sobre novas práticas de abordagem aos pacientes e de que forma as mudanças de rotina internas (com reuniões diárias entre profissionais para acompanhamento coletivo dos pacientes) são fundamentais na qualificação do atendimento.

Para o secretário de Saúde de São Luís, Joel Nunes, a parceria com entes privados é de suma importância para a oferta de assistência de qualidade aos pacientes. “Com novas rotinas, o paciente é tratado de uma forma ainda mais humana e específica. A família e o paciente se sentem mais acolhidos e nossa qualidade de atendimento eleva-se ainda mais”, disse.

A parceria entre Oswaldo Cruz e Semus tem resultado em reconhecimento para o Município. O Hospital da Mulher, por exemplo, recebeu a maior pontuação entre as unidades de saúde do estado do Maranhão e a terceira maior nota no país pela eficácia na aplicação de mudanças das rotinas de atendimento aos públicos internos e externos que diminuíram os tempos de internação e elevaram a média de atendimentos.

O Socorrão 1 também vem recebendo reconhecimento importante da unidade privada, com redução no tempo de permanência dos pacientes. Desde a sua execução em 2009, o RHP auxiliou 56 hospitais públicos e capacitou mais de 1.400 profissionais. Dentre as ações, está a sistematização de processos assistenciais, administrativos e gerenciais, a fim de reduzir os riscos aos pacientes, familiares e colaboradores e promover melhorias à assistência, conforme preconiza o Ministério da Saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: