Médica do Hospital do Câncer Aldenora Belo faz reflexão em rede social e pede doações para manutenção dos serviços e atendimentos no maior centro de alta complexidade em oncologia do Maranhão

UM DESABAFO – Por *Rachel Cossetti

Hoje comecei o dia emocionada com uma paciente perguntando o que poderia fazer pra ajudar o @hospitalaldenorabello, pois ela viu uma notícia na televisão sobre a crise atual da instituição. Nem consegui responder logo cedo, pois estava indo pro ambulatório de lá, daqueles ambulatórios lotados do SUS, que a gente atende a maioria dos pacientes por encaixe, ou seja, totalmente como filantropia, sem ganhar nada, para poder garantir que o agendamento aconteça na data certa pro paciente receber a próxima quimioterapia no dia correto.

Infelizmente, pela grave situação atual da instituição, algumas medicações estavam em falta, houve atrasos nas químios de vários pacientes, não estamos conseguindo atender com a qualidade que sempre tivemos, e precisei encaminhar muitos pacientes para tentar receber seu tratamento pelo hospital de câncer do estado. Espero que lá seja possível, mas a verdade é que, apesar de não sermos uma instituição pública, como bem disse o secretário de saúde do estado em entrevista, atendemos a grande maioria dos casos de câncer de todo o estado, provavelmente custando a metade ou até menos, apesar de atendermos mais de 85% de todos os casos do hospital pelo SUS.

Apesar de contarmos com apoio da população e empresas parceiras, nossos recursos de doação representam apenas cerca de 5% dos nossos custos, ficando o resto por nossa conta para atender e custear dentro dos valores repassadas pelo SUS, que são irrisórios.

Tenho grande orgulho de saber que nossos serviços sempre foram muito superiores aos de outros tantos hospitais que atendem SUS exatamente pela qualidade da gestão da instituição. Mas isso sempre aconteceu com o peso de arcar com custos muito superiores ao que o SUS paga pelos serviços oferecidos.

Conseguíamos manter um pronto atendimento caro, com pacientes com gravidade de UTI muitas vezes, recebendo valores irrisórios do SUS; conseguimos ter a melhor taxa de reconstrução mamária do país (colocação de próteses em mulheres operadas de câncer de mama), mesmo o SUS custeando pouco mais da metade da prótese; conseguíamos manter alguns tratamentos caríssimos para câncer infantil apesar de não receber os recursos para tal; mantemos um serviço de tratamento de dor Oncológica, o pioneiro na cidade, com 2 especialistas e com entrega de medicamentos totalmente gratuitos para os pacientes, para garantir melhor qualidade de vida; conseguimos implementar um laboratório de patologia de alta qualidade, o primeiro com imuno-histoquímica na cidade, dando resultados em poucos dias que antes demoravam mais de mês até em serviços particulares; iniciamos campanhas de prevenção do câncer que se espalharam para o país todo, como o Marco Lilás, e fizemos isso pq era um problema nosso, e ainda hoje arcamos com o custo de manter essas ações de prevenção que infelizmente são realizadas de forma muito inferior a necessidade da população pelas instituições públicas e cujo todo valor repassado por atendimento é de menos de 7 reais (consultório móvel, exame, enfermeira, patologista, material de coleta, gasolina, manutenção, etc,); e além de tantas outras coisas, sempre mantivemos casas de apoio para mulheres e crianças vindas do interior que precisavam de lugar para ficar em São Luis durante seu tratamento, oferecendo muito mais do que apenas um teto, mas vários outros recursos sociais que essa população precisa.

Hoje, atendi todos os meus pacientes mais uma vez. Tive que engolir seco cada vez que disse que precisaria encaminhar para outro serviço. Fiquei feliz quando todos perguntaram: mas quando normalizar, posso voltar pra cá? E isso alivia um pouco por saber que oferecemos muito mais do que quimioterapias, e cirurgias, e remédios. Fiquei feliz também quando ganhei pedaço de bolo do aniversário de uma, um pote de doce de outra, e a outra pediu mil desculpas por esquecer de trazer as mangas da sua casa, mesmo eu dizendo que não precisava.

Mas ao final do dia, doeu muito ver alguns comentários de pessoas que, provavelmente por causa da dor do diagnóstico do câncer, não são capazes de enxergar todo o esforço que cada um que trabalha ali empenha pelos milhares de pacientes atendidos por mês. É difícil quando alguns, apesar de poucos, resolvem falar alto para reclamar ou acusar quem está tentando resolver um gravíssimo problema de saúde pública, sem ser um órgão público, tendo que sobreviver com os poucos recursos do SUS, e sem apoio estatal para pagar as contas excedentes no fim do mês. Apenas ontem assisti reportagem que foi ao ar ha alguns dias, e ouvi que, como somos privados, precisamos repensar nossa sobrevivência, nosso atendimento e encontrar formas de nos sustentar. É bem duro quando paramos para pensar em tudo isso! E aí hoje não consegui mais ficar quieta, sem compartilhar minha opinião.

E na minha opinião, todos nós, mesmo quem tem plano de saúde, precisamos do @hospitalaldenorabello. Muitas vezes pode ser pra você mesmo um dia, ou pra ajudar a secretária que trabalha com você, ou o seu tio que não pode pagar pelo plano, ou para fazer um tratamento que o plano não cobre por que não é obrigado pela lei. Mas apesar de todos precisarem da instituição, ninguém para pra pensar em como eu posso ajudar para que isso continue a existir.

Você sabia que é muito fácil fazer uma doação todo mês? Com qualquer valor que você possa contribuir, certamente já vai ajudar muito. E se você convidar seu vizinho, seu amigo, ou outra pessoa a colaborar também, já ajuda ainda mais.

Você também pode ajudar o hospital testemunhando o excelente tratamento que você recebeu lá (e tenho certeza que sim), ajudando as pessoas que ainda não estiveram por lá a entender como esse é um serviço importante para o bem estar de todos.

Você também pode fazer sua parte cobrando que o poder público encontre vias para repasse de recursos necessários à instituição de forma regular.

Ah, e se antes de tudo isso você quiser conhecer melhor como funciona o @hospitalaldenorabello, a @fundacaoantoniodino, e até conferir matematicamente o déficit mensal com o qual a instituição trabalha todos os meses, você pode agendar uma visita à instituição. E você pode encontrar maiores informações no site fundacaoantoniodino.org.br, inclusive telefone para contato e como fazer para se tornar um doador.

Eu já faço minha parte, faço minha doação mensal, sempre peço doações em eventos com amigos e familiares, e ainda trabalho além da minha zona de conforto para dar conta das demandas dos pacientes atendidos lá (e nisso eu incluo todos os mais de 800 colaboradores da instituição que se dedicam diariamente). Espero poder fazer cada dia mais. Espero que você também possa fazer sua parte, inclusive de maneiras até melhores do que eu possa ter sugerido aqui.

Precisamos da ajuda de todos para seguir ajudando aos que precisam.

Existem várias formas de se tornar um doador e ajudar ainda mais nosso hospital. Basta clicar no link fundacaoantoniodino.org.br/doacoes e escolher a melhor forma de contribuir. Eu já faço minhas doações regulares no cartão de crédito há vários anos para não esquecer. E pra vc? Qual a melhor forma de contribuir?

Participe! #juntossomosmaisfortes #contamoscomvocê #vocêtambempodeajudar #façasuaparte #testemunhe #cobre #doe #convideamigosparaessacorrentedobem #50anosnãosão50dias

 

 

*Rachel Cossetti – Médica Oncologista – Hospital do Câncer Aldenora Bello / UDI Hospital

BC Cancer Agency – Provincial Health Services Authority na Colúmbia Britânica, Canadá. A Agência que tem como missão: reduzir a incidência de câncer, reduzir a taxa de mortalidade de pessoas com câncer, melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem com câncer. 2013 até 2014

Hospital Sírio Libanês – Especialização em Oncologia Clínica · 2010 até 2013 · São Paulo

Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo – HSPM – Residente de Clínica Médica · 2008 até 2010 · São Paulo

3 thoughts on “Médica do Hospital do Câncer Aldenora Belo faz reflexão em rede social e pede doações para manutenção dos serviços e atendimentos no maior centro de alta complexidade em oncologia do Maranhão

  • outubro 17, 2019 em 2:54 pm
    Permalink

    Infelizmente a sua de pública muitas vezes é deixada de lado por alguns governo! Hoje nois vivemos em um país que onde a saúde pública não é mas uma preocupação.. conheço o hospital aldenora belo , minha mãe é atendida aí ela faz tratamento de câncer de mama e precisa dos medicamentos não só ela mas todos e fazem o tratamento o que podemos fazer pra que isso não venha afetar os pacientes que muito deles ou porque não dizer todos eles não podem comprar os medicamentos… Agora é esperar a doença voltar , é baixar a cabeça e esperar o pior? Sabemos que os profissionais que trabalham aí são competentes , tratam bem seus pacientes só tenho agradecer por tudo que fizeram por minha mãe no momento mas difícil de nossas vidas.
    Oremos para que essa situação mude e que tudo volte a normal que os medicamentos sejam destribuidos normalmente aí e que cada uma que se trata aí voltem a sonhar com uma vida melhor… Abraços

    Resposta
  • outubro 18, 2019 em 1:37 pm
    Permalink

    Que o Poder Público tenha olhos para esta Situação que é séria.
    Que Deus fortaleça toda a Equipe de Profissionais de todas as áreas do Hospital Aldenora Belo, que fazem dessa Grande Fundação a Esperança de Vida para milhares de pessoas.
    Que venham mais doadores, pois unidos seremos “mais ” e seremos “fortes “.

    Resposta
    • novembro 27, 2019 em 11:08 pm
      Permalink

      Fico muito triste com essa situação real.
      O câncer é uma doença o qual o tratamento é meio que único e parece não muita importância pra o poder público, a que ponto chegamos…tristeza profunda.
      Tenho minha mãe com câncer, e vejo o total descasos com esses pacientes que lutam pra viver mais um pouco.
      Precisamos que “pessoas”entrem nesses hospitais de câncer e vejam o quão grande é a fé e a alegria daquelas pessoas.Lição de vida pra qualquer um ser que reclama pôr tudo.Deus curar

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: