Fricote de Márcio Jerry na CPI das Fake News vira chacota na mídia nacional

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) sofreu um duro golpe nesta terça-feira, no Congresso Nacional, durante oitiva da CPI das Fake News com Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da Yakous, empresa apontada como envolvida em campanhas de mensagens direcionadas durante as eleições de 2018.

O segundo homem da hierarquia comunista no Maranhão perdeu o chão ao ouvir o depoente afirmar à comissão que a Yakous, acusada de propagar notícias falsas para favorecer a campanha do então candidato a presidente Jair Bolsonaro, também esteve a serviço de políticos do PT, inclusive Fernando Haddad, candidato da esquerda na última eleição presidencial.

Atônito com a resposta de Rio Nascimento, Jerry não conseguiu esconder seu desespero: “Há alguma coisa que o senhor falou ou omitiu aqui, nesta tarde, que queira refazer, para que não seja incurso como cometendo crime?”.

Uma clara tentativa de pressão psicológica contra o interrogado ante a frustração de não obter a resposta esperada. Para desgosto do braço direito do governador Flávio Dino (PcdoB), a artimanha não funcionou.

E o que é pior, virou alvo de chacota na mídia nacional. O site O Antagonista, a revista Crusoé e, mais tarde, o programa Pingos nos Is, da Rádio Jovem Pan, abordaram, em tom de galhofa, a patacoada de Márcio Jerry.

 

Fonte Daniel Matos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: