Em audiência na FUNASA, Aluisio Mendes defende recursos para municípios maranhenses

O deputado federal Aluisio Mendes (PSC-MA) se reuniu, nesta quarta-feira (24), com o presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Giovanne Gomes da Silva. A urgência na análise dos pagamentos dos convênios firmados em 2017 para investimentos em melhorias sanitárias domiciliares e projetos de abastecimento de água em diversos municípios foi o ponto central do encontro. O estado do Maranhão é pouco assistido por políticas de saneamento.

Segundo os últimos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), ligado ao Ministério do Desenvolvimento Regional, pouco mais de 15% dos maranhenses têm coleta de esgoto. Em relação ao abastecimento de água, somente 52,7% da população é atendida.
A falta de saneamento atinge, principalmente, as crianças. A ausência desse serviço é apontada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), como responsável por aproximadamente 88% das mortes por doenças associadas à falta de saneamento.

Aluisio Mendes vem trabalhando para que as famílias do estado recebam em suas casas água tratada e kits sanitários, serviços essenciais para a higiene e saúde da população. Vários municípios do estado foram beneficiados. Tuntum, por exemplo, recebeu mais de 60 kits sanitários para o povoado São Lourenço, ação já concluída e entregue à população.

Confira os municípios beneficiados pelas ações do deputado Aluisio Mendes na FUNASA:
• Amarante;
• Bacuri;
• Bacurituba;
• Belágua;
• Buriti;
• Central;
• Formosa da Serra Negra;
• Fortaleza dos Nogueiras;
• Nunes Freire;
• Mirinzal;
• Olinda Nova;
• Paulino Neves;
• Peritoró;
• Senador Alexandre Costa;
• Tuntum;
• Urbano Santos.

Os recursos pautados pelo parlamentar durante audiência na FUNASA, no entanto, são referentes a obras já em andamento, mas que estão paradas por conta da falta de repasses financeiros pelo órgão.

O novo presidente da Fundação se comprometeu a dar continuidade às obras. Alívio para os municípios maranhenses. “O acesso à água tratada e à coleta e tratamento de esgoto garante benefícios primordiais para todos. Ainda que o saneamento esteja distante do ideal em todo país, precisamos lutar para que no mínimo, todos tenham as mesmas oportunidades de receber os serviços de água e esgotamento sanitário. A desigualdade social está enraizada em todos os setores do país. Não podemos deixar que permaneça também no saneamento básico.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: