Coronel Heron é denunciado por espionagem nas eleições de 2018

O coronel da Polícia Militar, Heron Santos, foi denunciado pelo Ministério Público pelo crime de espionagem contra adversários de Flávio Dino em abril de 2018. A denúncia também inclui o major Antônio Carlos Araújo Castro, segundo documento publicado pelo Blog do De Sá.

De acordo com o MP, Heron Santos, na época das eleições, foi convidado informalmente pelo comandante Jorge Loungo, para realizar um planejamento chamado “Operação Eleições 2018” .

“Ignorando tal circunstância, entre os meses de março e abril de 2018, o denunciado CEL QOPM Heron Santos, sem qualquer ordem formal superior, determinou a ação militar na “Operação Eleitoral 2018”, tendo, inclusive elaborado a planilha intitulada “Levantamento eleitoral”, na qual o denunciado ordenou que os ‘Comandantes de Área deverão informar as lideranças que fazem oposição ao governo local (ex-prefeito, ex-deputado, ex-vereador) ou ao governo do Estado, que podem causar embaraços no pleito eleitoral’, disse o Ministério Público.

Sobre o major Antônio Castro, o Parquet afirmou que o militar foi o responsável por confeccionar o ofício circular e inserir a assinatura digital do Comandante de Policiamento de Área 1, coronel Antônio Markus da Silva Lima, no referido documento com o fim de agilizar o envio das informações do “Levantamento eleitoral” pelas unidades militares subordinadas ao CPA 1

QUEM É CORONEL HERON SANTOS

Coronel Heron Santos já foi candidato a deputado estadual em 2014 pelo PC do B, partido de Flávio Dino. Heron Santos, na época das eleições, foi convidado informalmente pelo comandante Jorge Loungo, para realizar um planejamento chamado “Operação Eleições 2018”. Atualmente, o referido coronel é responsável pelo  CPI  (Comando de Policiamento do Interior). Heron Santos tem estreita ligação com o governo Flávio Dino, inclusive ele foi promovido em maio deste ano ao posto que agora ocupa.

A ESPIONAGEM DE HERON SANTOS

Por iniciativa própria, sem submetê-la a aprovação de seus superiores, segundo apurou uma sindicância da PM, Heron Santos instruiu um outro militar a ampliar a orientação para as unidades da PM no interior do estado. O Blog do De Sá publicou documentos que mostram a denúncia feita pelo Ministério Público. De acordo com sindicância feita, o coronel Heron Santos passou a cobrar seus comandados sobre os resultados do monitoramento. Os indiciados podem responder por terem faltado com a verdade quando, em reunião com PM’s, exigiu a cobrança na celeridade das informações do interior relacionadas aos opositores do governador Flávio Dino.

O blog denuncia ainda que como já está se aproximando as eleições municipais, novamente o referido coronel começou a transferir todos os oficiais que tem ligação com determinados políticos ou pré-candidatos nas eleições do ano que vem. A todas as pessoas citadas nesta matéria facultamos o direito a ampla defesa e o contraditório caso queiram se manifestar sobre esta postagem.

Leia a denúncia abaixo:

 

 

 

 

Por Blog do De Sá

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: